Wishlist

You must be logged in to add items to your wishlist.

Casa do Rosário

Parelheiros, São Paulo

Arte na mata

Conheci a Casa do Rosário por uma amiga minha e colega de trabalho. Quando fui, fiquei absolutamente fascinada e tive a experiência fantástica de ter minha arte acolhida para uma exposição lá.

Fica no Centro Paulus, em Parelheiros, que é rodeado por duas grandes reservas florestais. É maravilhoso. Um trajeto de 40 minutos a partir do Centro você está em plena mata atlântica!

É muito bonito e, para além da beleza do lugar, a proposta do Centro Paulus é muito interessante – tem cursos ligados à antroposofia e temas correlacionados.

A Casa do Rosário existe há mais ou menos três anos a partir da iniciativa de um dos proprietários, o Túlio, em transformar sua casa em galeria de arte. Ele roda o Brasil em busca de arte popular para expor lá.

Trabalhando no Centro Paulus há mais de 20 anos, ele procurou envolver agricultores do entorno no abastecimento da Casa - e promove o desenvolvimento sustentável da região.

Ali dá para se hospedar, como em uma pousada, almoçar uma comida muito saborosa e saudável, comprar peças de arte popular, alugar o espaço para convenções... é muito abrangente e democrático.

Parelheiros cresceu de forma desordenada, é muito pobre, violento. Mas a tentativa de levar arte a esse lugar fez com que um público relativamente simples pudesse apreciar as atividades antroposóficas que eles oferecem.

Vale muito a pena a "viagem" a essa região mais afastada, onde ainda existe muito da vida rural, uma aldeia indígena e até lugares de onde já é possível ver o mar!

Viajo highlights

Parelheiros só não está mais ao Sul de S.P. do que Marsilac, o último bairro antes de a cidade encostar na Serra do Mar. Aliás, fica a uma distância menor do litoral (cidades como Itanhaém e São Vicente) do que do Centro – aproximadamente 25 km e 50 km, respectivamente.

É o segundo maior distrito da cidade (também atrás de Marsilac), mas também um dos menos povoados, já que a área tem muitas reservas de mata atlântica.

O nome do bairro foi dado por conta das inúmeras corridas de cavalos (parelhas) disputadas entre alemães e os brasileiros. A região recebeu, em 1829, muito imigrantes alemães – que vieram curiosamente ser vizinhos de povos indígenas e até de quilombolas que moravam por ali.

Mas não há nada de romântico nessa história: a ideia dos governantes do Brasil Imperial era “clarear” o país com pessoas de origem europeia. E os alemães, trazidos por conta da “simpatia” de Imperatriz Leopoldina, que tinha certa ascendência austríaca, foram iludidos e notaram que a região era composta basicamente de mata e brejos.

Casa do Rosário
Rua Amaro Alves do Rosário, 102,
Parelheiros,
São Paulo,
S.P. 04884-000
Ciça Camargo Artista, 64

More from Ciça

Polo fundamental da arte

Pinacoteca, Bom Retiro

Find out more about Pinacoteca…

Uma onça concorrida

Bar da Dona Onça, República

Find out more about Bar da Dona Onça…

Tradicional dois em um

Casa Europa, Jd. América

Find out more about Casa Europa…

Festinha na garagem

Conservatorium bar, Jardim Paulista

Find out more about Conservatorium bar…

Comida revolucionária

Tuju Restaurante, Pinheiros

Find out more about Tuju Restaurante…

Boate “em casa”

Casa 92, Pinheiros

Find out more about Casa 92…